Viva os Anos 70

Novidades

Sitio do Picapau Amarelo (1977)



Um dos mais conceituados programas da televisão brasileira, o Sítio do Picapau Amarelo, uma obra imortal de Monteiro Lobato, que foi produzido pela Rede Globo de 1977 a 1986 em parceria com a TVE e o MEC.

O Começo



Nos Anos 70, Vila Sésamo tinha grandes audiências, entusiasmados com essa audiência, a Globo decidiu adaptar o Sítio do Picapau Amarelo, com um enfoque educativo como Vila Sésamo, mas tipicamente brasileira. Assim sendo, foi produzido um episódio piloto da obra de Lobato, a qual foi adaptada por Paulo Afonso Grisolli e Wilson Rocha.

O cenário do programa foi construído nessa época em um sítio em Barra de Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro, foi erguida uma casa com vários cômodos, varanda e celeiro, além de uma horta, pomar e jardim.

Emilia e Visconde de Sabugosa
Foram quase dez anos de duração: estreou em 7 de março de 1977 e saiu do ar em 31 de janeiro de 1986, contando com 69 episódios e 1.549 capítulos.

De 1977 até 1981 o Sítio esteve no horário das 17h30, com reprise na manhã seguinte. A partir de 1982 com a entrada do Caso Verdade às 17h30, o Sítio mudou de horário para as 16h45. 1983 o Sítio foi para o ar ao meio-dia, retornando às 16h45 em 1984. Em 1985 e 1986, últimas temporadas, o Sítio retornou no horário antigo normal das 17h30.

Enredo


A história gira em torno de Lucia, conhecida como Narizinho, ela vivia com uma velha chamada Dona Benta e sua vó Tia Nastácia, que era a cozinheira do Sítio do Picapau Amarelo, local afastada do barulho e da correria da cidade grande.

Vivendo sozinha e tendo apenas as duas mulheres idosas como companhia, a menina cria um mundo de fantasias do qual a personagem principal é a sua boneca Emília, feita por Tia Nastácia com restos de pano. Também vivem no sítio o velho Tio Barnabé e seus ajudantes Zé Carneiro, Garnizé e João Perfeito, responsáveis pela manutenção do sítio.

Durante o período de férias escolares, Narizinho tem como companhia o seu primo Pedrinho, que estuda na cidade grande onde vive com sua mãe. O menino também tem um amigo montado por Tia
Cuca
Nastácia
, o Visconde de Sabugosa, feito de uma espiga de milho velha, que também ganha vida. Por ter sido esquecido por um bom tempo nos meios dos livros, o Visconde adquiriu uma admirável sabedoria, tornando-se um intelectual e cientista.

No Sítio do Picapau Amarelo tudo é possível. A fantasia se mistura com a realidade fazendo parte do cotidiano da menina Narizinho e de seu primo Pedrinho. E são com personagens adultos que as crianças compartilham suas aventuras num mundo fantástico, onde transitam a boneca Emília, o Visconde de Sabugosa, o Saci Pererê, a Cuca, e outros personagens fantasiosos.

Outras Adaptações 


A Tupi foi a primeira a adaptar o Sítio, entre 1952 e 1962 (na época da TV ao vivo), com Lúcia Lambertini no papel da boneca Emília. Lúcia voltaria a interpretar a boneca numa nova edição produzida pela TV Cultura em 1964. Entre 1967 e 1969, a Bandeirantes apresentou uma nova produção, tendo Zódia Pereira como Emília.

Em julho de 2000, a emissora assinou um novo contrato por 10 anos com os herdeiros de Lobato, afim de utilizar sua obra nos meios de comunicação atuais. Em 2001 estreou a quinta versão do Sítio para a televisão, numa produção caprichada com direção de núcleo de Roberto Talma. No elenco, Nicette Bruno (Dona Benta), Du Moraes (Tia Nastácia), César Cardadeiro (Pedrinho), Lara Rodrigues (Narizinho), Cândido Damn (Visconde), e a menina Isabelle Drumond (Emília).

Tema de Abertura


 SÍTIO DO PICAPAU AMARELO
 – Gilberto Gil

Marmela-dá de banana
Banana-dá de goiaba
Goiaba-dá de marmelo
Sítio do Picapau Amarelo

Boneca de pano é gente
Sabugo de milho é gente
O sol nascente é tão belo
Sítio do Picapau Amarelo

Rios de prata, pirata
Vôo sideral na mata
Universo paralelo
Sítio do Picapau Amarelo

No país da fantasia
Num estado de euforia
Cidade polichinelo
Sítio do Picapau Amarelo…


Sitio do Picapau Amarelo




A Cuca vai Pegar







Junior Solid



Nenhum comentário